Em jogo de viradas, São Paulo vence o Santos por 3 a 2


O Morumbi foi palco de um clássico de viradas na noite desta quarta-feira, na quinta rodada do Brasileiro. O São Paulo abriu o placar, viu o Santos tomar a frente no marcador e acabou por comemorar a vitória por 3 a 2.

Com a vitória, o São Paulo sobe para a terceira posição no Brasileiro, com 10 pontos. O Santos, com cinco pontos, é o 12º colocado.

São Paulo domina o Santos, mas precisa da bola parada

O primeiro tempo do clássico foi praticamente todo de um time só. O Santos entrou irreconhecível, deixou o São Paulo tomar conta da bola e, pior, não conseguiu encaixar velocidade nos contra-ataques. O Tricolor dominou, criou jogadas, mas finalizou pouco. Acabou por precisar da bola parada para marcar.

O gol surgiu aos 33 minutos. Michel Bastos foi para a cobrança de falta na intermediária, de muito longe, e pegou com força e precisão, rasteiro e no canto. Um belo gol do meia. Antes disso, apenas um chute de Alexandre Pato, em jogada individual, tinha incomodado Vladimir, mas o Santos não conseguiu sair do campo de defesa.

O time alvinegro não estava mesmo em bom dia e não reagiu ao gol, mas contou com um empurrão para voltar à partida ainda antes do intervalo. Rafael Longuine arriscou chute de fora da área e Denilson cortou com o braço: pênalti. Rogério Ceni fez a defesa na cobrança de Ricardo Oliveira, mas o atacante aproveitou o rebote para empatar a partida.

Jogo aberto no segundo tempo

Motivado pelo gol, o Santos voltou mais agressivo para o segundo tempo e acabou recompensado logo no primeiro minuto. Ricardo Oliveira foi lançado no ataque e, mesmo sem muito ângulo, arriscou a finalização. Rogério Ceni contribuiu com o atacante e deixou a bola entrar: 2 a 1.

O São Paulo não se entregou com a virada. Não demorou muito para encontrar o empate. Em cobrança de escanteio de Thiago Mendes da direita, Paulo Miranda subiu sozinho na área e testou para o gol.

A partida seguiu aberta no segundo tempo, mas foi preciso novo lance de bola parada para alterar o marcador. Aos 38 minutos, Carlinhos foi derrubado na área. Rogério Ceni foi para a batida da penalidade e se redimiu da falha, decretando a virada e a vitória.

Fonte: OGol

Postar um comentário

0 Comentários